BlogueCrônicas

Dinheiro não traz felicidade

“Dinheiro não traz felicidade” é uma frase típica para fazer as pessoas se contentarem com pouco, afinal como ser feliz sem ter dinheiro e poder usufruir de alguns prazeres da vida?
Essa frase, junto com “o trabalho dignifica”, faz com que a pessoa trabalhe muito para ser digno e se contente — se é que dá pra ficar contente assim — em ser pobre!
Pobre, mas feliz por ter um trabalho, não só feliz, mas digno, vejam só…
Tem como ter dignidade ganhando pouco? Tampouco dá pra ser feliz…
Mas vendem, aliás, distribuem gratuitamente essa ideia de que é importante trabalhar e ser feliz ganhando pouco, assim o patrão terá ainda mais dinheiro para manter sua infelicidade, já que ter tanto dinheiro é um fardo pesado demais para que pessoas simples possam carregar.
O dono da empresa não precisa mais trabalhar — coitado — por ter muito dinheiro… Além de infeliz, não tem dignidade, chega a dar pena…
Que dó, que dó…
Mas tem pobre que defende, que luta e vota para que os ricos possam explorar mais e ser cada vez mais ricos.
O objetivo dessas frases é moldar o pensamento do trabalhador pobre, para que fique numa bolha de pensamento que o impeça de enxergar sua posição real dentro do sistema e que, trabalhando tanto e estando tão preocupado com a falta de dinheiro, não tenha tempo para entender o que é classe social e a sua posição nela, muito menos ter consciência do seu papel real e do seu poder de mudança como integrante de um grande grupo de pessoas.
Oprimido e individualizado, o sujeito digno vive indignamente com bastante dificuldade, sentindo o peso de toda a classe dominante sobre ele, uma classe, como já disse, indigna e infeliz, por ter dinheiro demais!
Por isso é importante unir-se a outras pessoas trabalhadoras, criando uma consciência coletiva para entender a sua posição real no mundo e entendendo a sua classe social!
O nome disso é consciência de classe!
A felicidade dignifica e a dignidade traz felicidade!

Deixe um comentário