BloguePoesia

Escrever poemas — Aula 1

Hoje, deixarei aqui uma introdução sobre poemas. Depois, virão outras aulas que ajudarão a compor um poema, além de alguns exemplos.

Um poema é tão somente um texto literário escrito em versos distribuídos em estrofes.
Ah, mas o que é um verso?
Oficialmente, um verso é uma linha de um poema, mas isso deixa tudo muito confuso, afinal um poema é escrito em versos e verso é uma linha de um poema!
Fica melhor assim: um verso é um pedaço de um poemauma ideia escrita em uma linha — que pode ser comprida ou ter apenas uma letra.
Os versos podem ser regulares, brancos ou livres.
Os regulares tem métrica e rima.
Os brancos tem métrica, mas não tem rima.
Os versos livres não tem métrica, nem rima.

Sobremesa

Andava com minha sobremesa preferida,
Mas tropecei e deixei cair,
Que lástima, que tristeza,
Chorei porque deixei cair
Minha sobremesa preferida das mãos.

Esses são exemplos de versos livres, escritos em apenas uma estrofe, sem rima e sem métrica.

A rima

Se o poema tiver versos regulares, então poderá apresentar diversos tipos de rima. As rimas podem ser:
Externas: quem tem sons semelhantes no final de diferentes versos;
Internas: rimas entre a palavra final de um verso e outra do interior do verso seguinte;
Também podem ser:
Ricas: entre palavras pertencentes a classes gramaticais diferentes (verbo com advetivo, substantivo com verbo etc);
Pobres: entre palavras pertencentes à mesma classe gramatical (o mais comum é verbo com verbo);
Na ordenação, elas podem ser:
Emparelhadas: AABB;
Alternadas ou cruzadas: ABAB;
Interpoladas ou opostas: ABBA;
Mista: outro tipo de combinação, como ABACD;

Quanto ao som, as rimas pode ser:
Agudas: entre palavras oxítonas ou monossílabas tônicas;
Graves: entre palavras paroxítonas;
Esdrúxulas: entre proparoxítonas (leia um exemplo aqui);

Leia um exemplo de poema com rima esdrúxula aqui!

As rimas também poderão ser:
Perfeitas, soantes ou consoantes: correspondência completa de sons;
Imperfeitas, toantes ou assoantes: sem correspondência completa de sons.

O grupo de versos são as estrofes, que podem apresentar as seguintes formas:
Dístico: dois versos;
Terceto: três versos;
Quadra ou quarteto: quatro versos;
Quinteto ou quintilha: cinco versos;
Sexteto ou sextilha: seis versos;
Sétima ou septilha: sete versos;
Oitava: oito versos;
Novena ou nona: nove versos;
Décima: dez versos.

O poema também pode ser narrativo, dramático ou lírico.
Se o poema for narrativo ou dramático, é necessário ter um enredo com personagens, além de definir onde e quando acontecerá a ação. Além disso, se for um poema narrativo, deve escolher um tipo de narrador: observador, onisciente ou um personagem.
Se for um poema lírico, pode-se ignorar todos esses elementos e concentrar-se em uma ideia, emoção ou desejo sobre o qual quer falar.

Na próxima, tratarei sobre métrica e ritmo, até lá!

Quer ler sobre a diferença entre poema e poesia? Então clique aqui!

One thought on “Escrever poemas — Aula 1

Deixe um comentário