BlogueDicasLivros

O bazar dos sonhos ruins, de Stephen King

O livro que li foi a 1ª edição, 3ª reimpressão, de 2017, da Suma Editora. A tradução é de Regiane Winarski.
Antes de mais nada, é importante saber que é um livro de contos. São 20 contos e todos podem ser lidos de uma vez só. O mais longo tem apenas 62 páginas nessa edição.
Os contos misturam horror, drama, suspense e humor, claro! O livro foi publicado em inglês em 2015, mas o material, como o próprio autor cita, tem histórias já publicadas, mas isso não quer dizer que estavam prontas. Até um escritor se aposentar ou morrer, o trabalho não está terminado. Mas há também histórias novas.
Considerado o Rei do Terror, Stephen King escreve vários gêneros, o que é possível notar nesses contos. Várias de suas obras já se tornaram filmes ou séries de tevê.
O primeiro conto é Milha 81 e é uma típica história de Stephen King, pois tem crianças, bicicleta, estradas, um lugar ermo e um herói acidental. É uma história interessante que já abre o apetite pelos contos seguintes.
Em seguida vem Premium Harmony, que trata de um casal que vive em constante discussão e passa por um acontecimento especial.
O terceiro conto é Batman e Robin tem uma discussão, que conta a história de um filho que leva o pai com Alzheimer ao almoço semanal, quando tudo se repete até que acontece algo diferente.
A seguir vem A duna, uma história de um senhor aposentado que conta ao seu advogado sobre uma duna especial em uma ilhota que o faz saber de algo especial.
Garotinho malvado é o quinto conto. É sobre um garoto que atormenta um homem por décadas. Sim, passam-se décadas e ele continua sendo um garoto.
Uma morte é uma história de época, é ambientada em 1889 num território que ainda não era parte dos Estados Unidos, sendo mais uma história de suspense do que terror.
A igreja de ossos é o sétimo conto e é um poema narrativo, como Stephen King deixa claro e, por esse motivo, está no livro. Ele conta a história de 32 homens que enfrentaram uma selva maldita.
Moralidade é um conto sobre uma cuidadora de um reverendo aposentado e o desafio que ela deverá enfrentar. Tal desafio questiona a moralidade dela e do marido.
Vida após a morte começa após a morte do banqueiro William Andrews. É um conto com pitadas de humor e ironia.
Ur é um conto que foi escrito especialmente para a Amazon, no lançamento da 2ª geração do Kindle. A história fala do professor Wesley Smith que, após acabar o namoro com a treinadora Ellen Silverman, compra um leitor de eBooks que oferece obras especiais em seu catálogo. É o conto mais longo, com 62 páginas.
Herman Wouk ainda está vivo é o conto seguinte, que conta duas histórias paralelas. Uma é sobre duas amigas, Brenda e Jasmine, que fazem uma viagem com os filhos das duas. A outra história é sobre um casal de idosos, Phil e Pauline, que faz um convescote. A história termina quando as histórias se entrelaçam.
A seguir vem o conto Indisposta, que é meu preferido. Surpreendente! A história é sobre Brad Franklin, que não deixa que incomodem sua esposa, que está indisposta.
Blockade Billy é um conto de suspense que trata da história de um dos maiores jogadores de beisebol de todos os tempos que teve a história apagada. O mais curioso é que a história é contada por William Blakely para Stephen King, que vira um personagem da própria história.
Mister Delícia é um conto inédito até então. Trata dos últimos dias de vida de Ollie Franklin, um senhor que acha que irá morrer em breve e começa a relembrar a vida, especialmente de um encontro com um jovem chamado Mister Delícia.
Tommy é o segundo e último poema do livro. Também narrativo. Stephen King diz que a história é verdadeira e aconteceu em uma época quando os jovens achavam que viveriam para sempre e mudariam o mundo.
O pequeno deus verde da agonia é o 16º conto do livro. Foi escrito após Stephen King ter sido atropelado em 1999. Conta a história de Katherine MacDonald, uma fisioterapeuta contratada para cuidar de Andrew Newsome, um homem rico que precisa se recuperar de um acidente. É mais uma história surpreendente, minha segunda preferida do livro.
Aquele ônibus é outro mundo conta a história de Wilson, que durante uma viagem de negócios observa uma cena terrível dentro de um ônibus e precisa tomar uma decisão
Obituários é sobre o trabalho do jornalista Michael Anderson, que é responsável por escrever obituários sarcásticos e venenosos de famosos, mas tudo muda quando ele faz uma descoberta e precisa decidir sobre o que fazer com o poder que tem.
Fogos de artifício e bebedeira é o penúltimo conto, trata de uma rixa entre vizinhos e não tem nada sobrenatural.  É sobre uma disputa para ver qual vizinho solta os melhores fogos de artifício. É uma história com bastante humor ácido e ironia do destino.
Trovão de verão é o último conto. Foi publicado em 2013 numa antologia. É uma história dramática pós-apocalíptica e conta os dias terríveis de Peter Robinson, que já perdeu todos com quem se importava, menos Gandalf, seu cachorro cinzento.
Bom, se for um leitor tranquilo, poderá apreciar 20 dias de leitura visitando um conto por dia, mas se for um leitor voraz, talvez sua fome pelas histórias não deixe o livro durar nem uma semana.
Espero que aprecie a dica e o livro… Até a próxima!

Deixe um comentário