PoesiaProjetosSonetos

Sonetos que valem a pena

O nome “soneto” vem do italiano sonetto, que significa “pequena canção” ou, literalmente, “pequeno som” e é um poema que tem forma fixa, apresentando catorze versos, podendo ser italiano ou petrarquiano (duas estrofes de quatro versos e duas de três versos), monostrófico (uma estrofe com todos os catorze versos), inglês ou shakespeariano (três quartetos e um dístico), este último se popularizou graças a William Shakespeare e seus 154 sonetos, ou ainda o estrambótico, que tem versos ou estrofes adicionais.
Em “Sonetos que valem a pena” teremos muito mais sonetos italianos, mas alguns ingleses poderão ser vistos ali ou acolá.
Além de uma grande homenagem aos amantes do poema clássico, graças à obra de Shakespeare, esse livro terá – ao menos – 154 sonetos.
A temática, claro, é variada, pois tento buscar o lirismo em situações variadas e comuns, mas também nas mais incomuns.
Dessa forma, espero que possa apreciar essa clausura em catorze versos ainda mais do que fui consumido ao construí-los.
Este livro traz, nas páginas finais, um glossário com os vocábulos que eu considerar inusitados ou de pouco conhecimento, que estarão em negrito para ajudar no entendimento, pois do embelezamento do soneto é comum o uso desses vocábulos inusitados, tanto pela métrica, quanto pela sonoridade, pelo ritmo ou pela rima. Então, sempre que encontrar uma palavra pouco conhecida, poderá clicar nela e ler seu significado.
Já quando publicar algum poema aqui no blog, deixarei o significado como comentário.
Espero que valha a pena ler cada um dos sonetos neste livro!

One thought on “Sonetos que valem a pena

Deixe um comentário